EFEITO CORONAVÍRUS

A ABIMAPI estima um crescimento de 3 a 5% ao longo de 2020 de todos os grupos do setor por conta da pandemia do coronavírus. Os números são impulsionados pelos meses de fevereiro, marco e abril, quando o crescimento bateu 15%. Favorecem esse movimento a estocagem feita por famílias, com medo de desabastecimento, e a praticidade no consumo, desses produtos. especialmente depois do fechamento de restaurantes pelo país.

Nas projeções da Nielsen, os impactos devem ser positivos para os produtores de alimentos industrializados. “Ainda não conseguimos fazer uma projeção ao longo do ano. Os dados que temos até agora mostram um crescimento produtos cie limpeza e de alimentos. Por outro lado, estamos projetando que ‘bebidas’ seja uma cesta bastante impactada pelo fechamento dos bares, por exemplo”. diz Daniela Toledo.

Claudio Zanão calcula um faturamento adicional de R$ 1,35 bilhão para os fabricantes de pão, massas, bolos e biscoitos industrializados. Ele destaca a popularidade dos itens da cesta ABIMAPI: “macarrão é um produto versátil, barato e todo mundo gosta, biscoito e o consumo do dia a dia. E pão industrializado serve tanto para um lanche, como para uma refeição”. diz Claudio Zanão. “As indústrias sempre

tiveram uma ociosidade que não existe mais. Elas estão a pleno vapor produzindo os produtos e nós não teremos desabastecimento•. completa Claudio Zanão

“Ainda não conseguimos fazer uma projeção ao longo do ano. Os dados que temos até agora mostram um crescimento de produtos de limpeza e de alimentos. Por outro lado, estamos projetando que bebidas’ seja uma cesta bastante impactada pelo f

CASH AND CARRY

Nos últimos anos um elemento vem alterando significativamente a dinâmica de consumo dos produtos da cesta da ABIMAPI é o chamado “Cash and Cash” ou “atacarejo”. “Esse canal já era importante e vem cada mais tendo um papel fundamental. Essa mudança do vareio dentro da Cesta é essencial e acontece só nesse setor, mas, analisando as categorias ABIMAPI O canal tem um peso maior”, conta Daniela Toledo. Se essa antes forma de venda era voltada para o pequeno varejista e para transformadores de produtos, hoje ele está presente em seis a 1O lares brasileiros, pelo menos.

“São aquelas lojas grandes que vendem o preço extremamente competitivo, que tem um sortimento diferenciado

com embalagens maiores, mas também passam a ter produtos voltados para o consumidor final nos últimos cinco anos. Depois daquele momento da crise, atacarejo foi o canal que mais se destacou e se consolidou para o consumidor final”, explica Daniela Toledo.

Crescimento: 3 a 5% ao longo de 2020 Impulsionado pelos meses fevereiro, março e abril: 15% de crescimento Faturamento adicional: 1,35 bilhão

“São aquelas lojas grandes que vendem o preço extremamente competitivo, que tem um sortimento diferenciado com embalagens maiores. mas também passa a ter produtos voltados para o consumidor final nos últimos cinco anos. Depois daquele momento da crise, o atacarejo foi o canal que mais se destacou e se consolidou para o consumidor final”, explica Daniela Toledo.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *